Problemas e soluções – Válvulas PGA

Problemas e soluções – Válvulas PGA para manutenção

Ao notar algum problema na válvula solenóide do seu sistema de irrigação Rain Bird, verifique em primeiro alguns itens básicos ou visite nossa loja:

  • O controlador está ligado e devidamente programado?
  • A válvula-mestre está aberta?
  • O controle de fluxo das válvulas estão abertos ou fechados? (Verifique no catálogo )
  • Existem pressão e vazão suficientes para o seu modelo de válvula? (verifique as instruções no catálogo ).
    Se a pressão em sua residência está muito baixa, verifique algumas das causas abaixo:

    • Perda de pressão devido a tubulações quebradas, máquinas de lavar, chuveiros, etc. funcionando no mesmo ramal.
    • Válvula mestre não está totalmente aberta.
    • Entupimento na rede hidráulica mestre. Para consertar corte a rede onde for constatado o problema, faça a união e limpe a linha evitando o entupimento dos emissores.
    • Excesso de emissores em uma mesma linha secundária ou ramal. Reveja o lay-out do seu sistema visando reduzir o nº de emissores funcionando ao mesmo tempo.
    • A válvula está na posição manual fechada?
    • Se o seu sistema é abastecido por um conjunto moto-bomba, está o mesmo funcionando?

Veja abaixo os principais problemas e soluções. Caso necessário entre em contato com nossa equipe.

1 –  Vazamento ou gotejamento da válvula através dos emissores, quando a mesma está desligada.

 

Detritos ou sujeira no assento do diafragma Remover a tampa e o diafragma para eliminar as sujeiras e detritos.
Solenóide não totalmente fechado após uma operação manual Gire manualmente o solenóide no sentido horário para fechá-lo totalmente, evitando qualquer vazamento.
O-ring do solenóide danificado ou torcido Desligue o fluxo, desrosqueie o solenóide no sentido anti-horário, inspecione o O-ring, então monte-o novamente ou substitua-o se necessário.
Diafragma danificado ou desalinhado Desligar a água, remover a tampa. Inspecione o alinhamento do diafragma com o corpo da válvula, inspecione se está danificado.Monte-o novamente ou substitua-o se necessário.
Sujeira interferindo na operação do solenóide Desligue o fluxo, desrosqueie o solenóide no sentido anti-horário, lave a cavidade do solenóide na tampa e sua base com água limpa. Para limpar as partes internas, remova o retentor branco com uma pequena chave de fenda. Remova o êmbolo e o filtro e lave com água limpa. Monte o solenóide novamente e rosqueie-o no sentido horário.
Solenóide danificado Desligue a água, desrosqueie o solenóide e troque-o por um novo.

2 –  A água não para de passar pela válvula.

) Controlador deve estar operando a válvula auto-maticamente Certifique-se de que o Controlador está desligado.
) Válvula em posição manual aberta Gire o solenóide no sentido horário para desligar, somente com a pressão dosdedos, sem auxílio de qualquer ferramenta, caso contrário pode-se provocar danos no assento do solenóide.
3) Porta de entrada do solenóide bloqueada Desligue a água, remova a tampa, inspecione o filtro da porta de entrada do so-lenóide localizado na base do diafragma. Remova os detritos, lave com água limpa e monte novamente o diafragma e a tampa da válvula.
 

4) Porta de entrada do solenóide danificada

4) Desligue a água, desrosqueie o solenóide no sentido anti-horário e troque por um novo.

3 –  Vazão baixa ou inadequada

Controlador de fluxo fechado Ajustar o controlador de fluxo girando-o no sentido anti-horário.
Pressão d’água sendo usada para outras finalidades na mesma instalação Certifique-se se a água está sendo usada em outras aplicações.
Muitos emissores funcionando ao mesmo tempo
Certifique-se de que o Controlador esteja acionando ao mesmo tempo somente uma válvula.O sistema deve ser hidraulicamente capaz de acionar apenas uma válvula de cada vez. Se todos os emissores estiverem sendo acionados ao mesmo tempo por uma única válvula, uma válvula adicional deve ser instalada para encontrar o ponto hidraulicamente correto do sistema, equalizando-se dessa forma a pressão e consequentemente a vazão.
Válvula mestre não está totalmente aberta Localizar a válvula mestre e abrí-la totalmente
Entupimento ou obstrução na rede mestre Ache o entupimento ou obstrução e remova-os.

4 –  Válvula não abre elétricamente

Controlador não está mandando energia para a válvula

 

Verifique no controlador a saída de energia para a válvula. Se não houver mande consertar o controlador. Verifique se o solenóide da válvula está recebendo energia. Se foi detectada saída de energia do controlador, mas a mesma não está chegando no solenóide, o cabo pode estar danificado ou cortado. Isole esse cabo e faça o conserto.
Suprimento principal de água fechado Localize-o e abra-o
Problema no solenóide Se for detectada chegada de energia no solenóide e assim mesmo a válvula não estiver funcionando, desligue o fornecimento de água. Sem desconectar os cabos, troque o solenóide com o da próxima válvula. Se o outro solenóide não funcionar a válvula, continue a verificação até achar o problema.
Haste do controlador de fluxo totalmente fechada Ajuste a haste girando o controlador de fluxo em sentido anti-horário até que a água flua normalmente através da válvula. Não deixe a haste em posição totalmente aberta, na máxima posição superior. Assim que a água estiver passando normalmente através da válvula, gire o controlador de fluxo da máxima posição supe-rior no sentido horário até que haja uma resistência na haste sentida manualmente, sem o uso de ferramentas. Deixe o controlador de fluxo nesta posição. A válvula vai operar no melhor de sua performance.

5 – Varios

Vazamento externo – tampa / corpo Verifique o anel O-ring entre o corpo e a tampa, localizado abaixodo solenóide
Válvula não fecha Orifício piloto do diafragma bloqueado. Tricar o diafragma
Válvula não fecha completamente ou goteja Solenóide não está totalmente apertado. Gire-o de 1/4 a 1/2 volta
Válvula abre ou fecha devagar Orificio central do diafragma parcialmente obstruído. Essa válvula foi desenvolvida para fechar relativamente devagar prevenindo golpes de aríete.

5 – Válvula não fecha quando esperado (solenóide sem energia)

Sujeira no miolo do solenóide Abrir e lavar o miiolo do solenóide
Corrosão no miolo do solenóide Substituir o miolo do solenóide
Sujeira no filtro de entrada (diafragma) Lavar o filtro de entrada (diafragma)
Sujeira entre o diafragma e a sede de vedação Abrir a válvula e remover a sujeira
Diafragma rompido Substituir o diafragma
Erro de programação Rever a programação do controlador

5 –

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.