Sixth

Para manter seu gramado sempre verde sem desperdicio de agua e luz, ligue agora – 21 2430-3322 _/_ vendas@irricomrio.com.br

Publicações

Sempre atualizando informações


Irrigação – dicas de manejo para economia de agua

13/10/2014
rainbirdrj
Nenhum comentário
Bookmark and Share

Segundo a Agencia Nacional de Águas (ANA), mais da metade dos municípios brasileiros podem ficar sem água em 2015 se investimentos pesados não forem realizados nas áreas de aproveitamento de novos mananciais e adequações no sistema atual de abastecimento. Este cenário não deve-se apenas a falta de chuvas, mas também ao mal uso deste recurso tão importante. Existe uma falsa cultura de abundância no Brasil, mas devido à má distribuição deste volume pelo território nacional, a crise de déficit de água está cada vez mais próxima.

Avaliando este panorama, resolvemos fazer a nossa parte na intenção de conscientizar os proprietários de sistemas de irrigação sobre a importância de utilizar a água com consciência. Sabemos que para um jardim se manter bonito a irrigação é indispensável, mas o que queremos com este artigo não é eliminar o uso da irrigação e sim utiliza-la de forma mais eficiente visando a economia. É o que chamamos de manejo de irrigação.

O manejo de irrigação implica em utilizar o mínimo de água possível para atender a demanda das plantas, ou seja, a ideia é repor somente a quantidade de água que a planta perde ao longo do dia. A água que a planta perde por transpiração somada a água que o solo perde por evaporação direta é chamada de evapotranspiração. A evapotranspiração é então a quantidade de água que devemos aplicar na irrigação.

As plantas perdem mais ou menos água em função de suas espécies e das características climáticas sob as quais está sendo submetida. Podemos concluir então, que em períodos mais quentes do ano, as plantas precisam de mais água que em períodos mais frios. É exatamente o que acontece com a gente, bebemos muito mais água no verão que no inverno.

Até aqui, falamos muito de teoria, mas como podemos realizar o manejo do nosso sistema de irrigação sem ser um especialista no assunto? Os sistemas atuais permitem que tomemos algumas atitudes de maneira a reduzir o consumo de água sem comprometer a qualidade e beleza do jardim. Iremos abordar de forma bastante resumida algumas delas.

A primeira é uma função bastante simples presente em todos os controladores Rain Bird (RZX, ESP-ME, ESP-LX e outros), chama-se AJUSTE SAZONAL. O Ajuste Sazonal permite variar a quantidade de água a ser aplicada no jardim em função das variações climáticas do ano. Esta não é uma função automática, então, cabe ao proprietário do sistema de irrigação fazer a programação deste recurso afim de economizar água em épocas de menor demanda.

Provavelmente quando você acompanhou a entrega do seu sistema de irrigação, a empresa que o instalou, deixou um programa padrão no controlador. Este programa normalmente é baseadona época do ano cuja a demanda é mais alta (pleno verão), ou seja, em épocas de demanda menor, você pode alterar o percentual do ajuste sazonal de forma a reduzir o tempo de funcionamento do sistema e, por consequência, diminuir a quantidade de água aplicada.

Você deve estar se perguntando qual é a redução recomendada para cada período do ano, mas não existe uma resposta que se aplique para todas as regiões do Brasil. Sendo assim, temos duas alternativas para chegarmos ao percentual de ajuste recomendado. A primeira delas é buscar informações sobre a evapotranspiração do local onde você mora. Esta informação é fácil de encontrar na internet. A variação média da evapotranspiração durante os meses do ano é a mesma variação do ajuste que você fará no seu controlador. O símbolo da função Ajuste Sazonal é uma gota com o símbolo de % dentro dela (Figura 1). Você pode checar no manual do seu controlador como realizar com detalhes este ajuste.

Outra alternativa, é realizar a alteração do percentual do ajuste sazonal (reduzir entre 15 e 20%) e checar como o seu jardim responde. Ou seja, é o método da tentativa e erro. Se observar que o jardim está sofrendo com pouca água, basta aumentar novamente o percentual do ajuste sazonal e observar a reação das plantas.

controlador ESP-ME Rain Birdcontrolador RZX Rain Bird

Figura 1 – Símbolo da Função Ajuste Sazonal nos modelos de Controladores Rain Bird ESP-ME (esquerda) e RZX (direita)

Outra maneira de garantir que o seu jardim utilize somente a quantidade necessária de água é utilizar sensores que tornam seu sistema mais inteligente. Um deles é o sensor de chuva RSD ou WR2RC (Figura 2), que ao detectar precipitações iguais ou maiores que 5mm, suspende a irrigação daquele dia promovendo economia de água. O funcionamento deste sensor é automático e extremamente simples. Ao longo de um ano, pode gerar economia de até 20%.

sensor de chuva do sistema de irrigaçãosensor de chuva sem fio do sistema de irrigação

Figura 2 – Sensores de Chuva Rain Bird – RSD com fio (esquerda) e WR2RC wireless (direita)

O sensor de umidade do solo SMRT-Y(Figura 3) é também uma alternativa viável e excelente para promover o manejo automático do sistema. Este sensor é instalado na profundidade das raízes e coleta informações sobre a umidade do solo. O sensor é conectado diretamente ao controlador (compatível a todos os modelos Rain Bird) e quando detecta condições de umidade baixa, permite que o ciclo de irrigação aconteça. Ao contrário, se detectada a umidade desejada, ele suspende o ciclo da irrigação, promovendo a economia de água. Este dispositivo é extremamente preciso e estudos comprovam que em um ano ele pode gerar mais de 40%de redução no consumo de água. Outro fator importante é que com a utilização do sensor de umidade de solo, a função ajuste sazonal do controlador não precisa ser utilizada pois ele faz o manejo automaticamente de forma muito mais eficiente.

sensor de chuva inteligente para o sistema de irrigação

Figura 3 – Sensor de Umidade de Solo Rain Bird SMRT-Y

Esperamos que estas pequenas dicas sejam colocadas em prática no seu jardim. Não vamos deixar a irrigação se tornar a vilã da história, afinal de contas, ela garante a longevidade do seu jardim, que também é responsável por trazer mais verde para as cidades e melhorar nossa qualidade de vida.

Kelly Silva – Gerente da Rain Bird Brasil

Gostou do artigo? Para receber atualizações e novidades, informe seu email no campo abaixo.

Escreva um comentário

Comentário