Sixth

Mantenha seu gramado sempre verde sem desperdício de água e luz, Ligue agora – 21 2430-3322 _/_ vendas@irricomrio.com.br

Publicações

Sempre atualizando informações


A exposição

23/10/2010
rainbirdrj
Nenhum comentário
Bookmark and Share

Não se esqueça que…
A exposição constitui um dos factores os mais importantes que condicionam o desenvolvimento de uma planta. Algumas precisam de calor e de luz, outras de sombra. Reserve a cada exposição o tipo de vegetal adequado, quando se familiarizar com a orientação dos lugares. Para isso, pode ser útil a utilização de uma bússola.

Ao Norte
Trata-se sem dúvida da exposição a mais fresca, a não ser a mais fria, entre todas. No Norte, o sol nunca vem. Coloque as plantas de sombra (fetos, azáleas…) e evite absolutamente as plantas de sol porque vão periclitar com certeza !

Ao Leste
Trata-se da exposição que está ensoalhada apenas de manhã (o sol levanta-se ao Leste), durante um tempo mais ou menos longo segundo os obstáculos (árvores, construções, relevo…). Esta situação responde as necessidades dos vegetais que precisam de um mínimo de luz para desenvolver-se mas que temem o sol pungente. É o caso dos rododendros e das camélias, que o sol da tarde queima de maneira severa enquanto algumas horas de sol cedo de manhã não lhes causa nenhum prejuízo. Evite plantar contra um muro exposto ao Leste as plantas que reclamam muita luz : arrisca-se a fazer sofrer as plantas e vão florescer menos.

Ao Sul
As inclinações e lugares expostos no sul beneficiam do máximo de sol e das temperaturas as mais quentes. É também um dos lugares os mais secos numa grande parte do território, porque a chuva vem raramente do sul (excepto os microclimas locais !). Instale neste lugar os vegetais de luz (árvore de seda, roseiras, lavandas, etc.). Em contrapartida, evite absolutamente instalar neste lugar os vegetais de sombra. Senão, vai ter uma decepção ! Note também que os legumes precisam quase todos uma exposição no sul ; em boa lógica, a horta deve portanto ser orientada de maneira a beneficiar do máximo de sol durante o dia.

O efeito “sul” é reforçado ao pé de um muro, este efeito retorna uma parte do calor e luz do sol. Em região fria, este tipo de lugar será mais favorável aos vegetais friorentos, que beneficiarão de temperaturas mais clementes no inverno. Em região quente, é o lugar o mais difícil a fazer crescer vegetais porque é pungente e muito seco no verão.

No Oeste
É o lugar ideal para as plantas que precisam bastante sol e que gostam de humidade. Com efeito, a exposição ao oeste recebe muita humidade (existe microclimas locais pelos quais a humidade vem de uma outra direcção, sobretudo perto da montanha ou da beira mar). As zonas orientadas para o oeste beneficiam de um sol equilibrado, mais forte que o da manhã mas menos escaldante que os lugares situados no sul, que podem ser escaldantes. Muitos vegetais agradam-se nestas condições (hortênsias, fúcsias, gerânios vivazes, etc.).

As folhas púrperas precisam em geral de sol, enquanto as folhagens douradas temem. Não é portanto fácil de juntar os dois !

Todos os intermediários possíveis
Certo, é raro que um lugar dado seja perfeitamente orientado no Sul ou no Leste, e trata-se geralmente de intermediários (Sudeste, ou Sul Sudeste por exemplo). Tome em conta para adaptar a sua selecção e plantar em cada lugar as plantas que têm o mais de possibilidade de agradar-se.

Gostou do artigo? Para receber atualizações e novidades, informe seu email no campo abaixo.

Escreva um comentário

Comentário